Essa é uma revisão anterior do documento!


Logical Volume Manager

O LVM permite que exista uma abstração entre a parte física de armazenamento e os sistemas de arquivos apresentados ao sistema operacional.

Então uma das principais utilidades do LVM é concatenar discos, permitindo a criação de filesystem maiores que o limite físico do hardware. Entretanto, pode-se também utilizar o LVM, para aumentar a granularidade na alocação de espaços de filesystems e também para permitir modificações nos tamanhos das “partições” depois de tudo instalado.

Para usar o LVM temos que preparar os discos, ou seja, você precisa de pelo menos uma partição com o tipo “Linux LVM”, para que o dispositivo seja reconhecido como parte do LVM.

Primeira providência então é criarmos a partição LVM. Execute o comando como root:

# fdisk -l

Uma vez identificado qual(is) dispositivo(s) serão usados, executar a seqüência abaixo (vamos usar o sdb como exemplo):

Execute o fdisk, como root, apontando para o dispositivo exemplo: fdisk /dev/sdb
Crie a partição (opção n);
Altere o tipo da partição para 8e (opção t);
Saia do fdisk escrevendo a configuração no dispositivo (opção w). 

Agora pode verificar as partições criadas com o comando fdisk -l /dev/sdb. Se não ocorreu nenhum erro, será possível ver que a nova partição estará com o tipo “Linux LVM”. Neste ponto já é possível começar a configurar o LVM.

Criando o PV, VG, o LV e o filesystem

Nas próximas etapas, passaremos pelos comandos para criação dos PV, VG, LV e filesystems de maneira simplificada. Vamos imaginar que temos duas partições, /dev/sdb1 e /dev/sdc1.

Criação dos PV (Physical Volumes), com o comando
# pvscan
# pvcreate /dev/sdb1 /dev/sdc1
Criação o VG (Volume Group)
# vgcreate nome_do_vg /dev/sdb1 /dev/sdc1
Ativação do VG criado
# vgchange -an
# vgchange -a y nome_do_vg
Criação do LV (Logical Volume)
# lvcreate -L tamanho(M/G/T) nome_do_vg -n nome_do_lv

O parâmetro -L é para informar o tamanho do Logical Volume, deve ser informado acompanhado da ordem de grandeza em bytes, ex.: 100M, 10G, 1T.

Criação do filesystem
# mkfs.xfs -L nome_do_fs /dev/nome_do_vg/nome_do_lv
Montagem do filesystem

Após tudo executado, teremos um filesystem pronto para ser montado dentro do sistema operacional, e assim basta executar o comando a seguir para termos finalizarmos o processo.

# mount /dev/nome_do_vg/nome_do_lv /mount_point 

Se por ventura for necessário colocar o comando de montagem dentro do fstab, para que o sistema de arquivos seja montado automaticamente no momento do boot, faça-o usando o UUID. Para saber o UUID que foi criado use o seguinte comando:

# xfs_admin -u /dev/nome_do_vg/nome_do_lv